Kirby Star Allies | Nintendo Switch

Gostei muito do Kirby Star Allies – um jogo engraçado, curto, com boas ideias e que presta homenagem ao passado da mascote rosa.
A minha história com a série começou pelo Kirby’s Epic Yarn, o meu primeiro Kirby, e fiquei completamente apaixonado pela alegre criatura, pela estética lãzuda e amorosa, pela banda sonora animada que ainda me meto a trautear e pelas mecânicas que “atavam” ao contexto do jogo – o que me causou estranheza, porque eu não sou nada fã dos Mario em 2D. Aliás, gosto tanto de os jogar em 3D que adoraria um eventual Kirby assim. Dica?
Depois deste Epic, joguei todos a que consegui deitar a mão; gostei mais de uns, menos de outros, mas sentia-me feliz, quase criança, a jogar Kirby.

Ignorando as insinuações às habilidades do Kirby, os jogos são bastante inocentes e fiz bem em saltar de jogos pesados e complexos para este Star Allies que me soube pela vida por ser tão simples, amoroso e que celebra a amizade de forma tão pura. Ou, se quiserem ir por aí, que coloca o Kirby no papel de um vilão controlador que manipula os corações dos inimigos.
Mas é um bem/mal necessário porque Dream Land está em apuros quando chovem vários fragmentos do espaço e corrompem os seus habitantes. Kirby acorda, aparentemente imune, e repara nos comportamentos estranhos dos que o rodeiam e lança-se à aventura. Pelo caminho, salvamos companheiros, vilões e tantas outras personagens que marcaram a série através do poder da amizade, arremessando corações à tola.

Awww

A mecânica vencedora do Star Allies é o facto de não estarmos sozinhos. Podemos ter até três companheiros que combinam as suas habilidades ou nas emprestam; e estas são tantas e diversas!
Já vimos o Kirby com o gorro e a espada do Link, mas existem muitas mais: pintor, cozinheiro, cowboy, ninja, mago etc; depois temos as criaturas com elementos diferentes que transformam as armas em gelo, fogo, trovão etc. Ou combinamos tudo para ativar ataques especiais!
Havendo um limite entre as criaturas/poderes disponíveis no jogo, não acho que estive limitado na hora de organizar o meu grupo e abordar os puzzles que me apareceram. Se quiserem uma equipa mais personalizada, podem sempre aceder ao Dream Palace para chamar personagens como Meta Knight, Dedede etc.
Mas o melhor do jogo também foi o seu calcanhar de Aquiles, pois com tanta coisa no ecrã, tornou-se um cadito caótico para encontrar a nossa personagem, tanto que dei por mim a lutar contra o ar por não saber onde estava. Ou talvez seja só de mim e da minha má visão…

Alcancem as estrelas, amigos!

Li que o lançamento inicial foi bastante seco; que este Kirby terminava-se num par de horas, era super fácil e veio quase sem conteúdo, o que meteu mais lenha no fogo preço versus longevidade.
Como terminei a versão actualizada com imensas personagens incluídas, diferentes modos de jogo (destaco o Kirby Fighters 2 que veio a ser lançado em separado) e dificuldades adicionais, posso dizer que… Face a um Epic Yarn ou Rainbow Curse (por favor, tragam este para a Switch com melhores controlos!) não, não compensa o preço que pedem por ele e que se recusa a descer.
Star Allies consome-se melhor como uma entrada do que como um prato principal; sinto que lhe falta algo, tem os visuais bonitos, a banda-sonora a abarrotar de temas clássicos e recentes, a mecânica dos companheiros, mas não me encheu a barriga e precisei de petiscar mais qualquer coisa. Gostava mesmo muito que a mascote rosa recebesse tanto amor como um Mario ou Zelda e lançassem o jogão Kirby na Switch, talvez um 3D? O potencial está lá!, e o Kirby é uma personagem tão versátil e adorada pela comunidade – até de Smash!

Enfim, termino num loop: a repetir que este jogo é ternurento e que podem partilhar essa emoção ao passarem os Joy-Con entre amigos.
Ah, também me lembrou o Kingdom Hearts por abusar do poder da amizade, mas sabem de uma coisa que o Sora não faz pelos amigos? Não lhes dá chi-corações para os curar!
Já aqui, quando temos pouca energia, as personagens abraçam-se e apoiam-se mutuamente.
Onde posso arranjar amigos assim? Estou a perguntar para um conhecido.

Bro, do you even inhale?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *